Não mudem os quadros de lugar

Eu detesto mudar móveis de lugar. Detesto, detesto, detesto. Sempre tive horror a mudar de casa – o que em algumas ocasiões se revelou uma burrice – e acho que isso reflete um aspecto da minha personalidade. [Eu jurei que nunca mais ia escrever post confessional, mas – voilá! – cá estou novamente.]

Eu tenho um certo cuidado com as pessoas e as coisas. Nunca tive muitos amigos por isso. Eu queria ter tempo pra conhecer as pessoas de perto, queria poder dar atenção a elas e, na verdade, também nunca fui muito ‘a popular’. Não sou aquela simpaticíssima que já chega rindo pra todo mundo e contando piada. Mas quando descubro afinidades em quereres, maneiras de olhar o mundo e temperamento eu me afeiçôo de verdade. Muitas vezes a ‘afinidade’ vem pela via do ‘não-ser’. Por não serem como eu, me sinto sobremaneira atraída por certas pessoas. E realmente também me apaixono por certos amigos, pela maneira vibrante de encararem a vida, pela alegria e pelo bom-humor que eu também tento cultivar, embora lá no fundo eu tenha um bichinho taciturno e resmungão que me habita.

Esse cuidado que eu tenho pelos meus amigos aparece de várias maneiras. Pra alguns eu cozinho coisas que eles gostam, pra outros eu ofereço meu quarto, minhas coisas, pra eles ficarem o tempo que quiserem. Pra muito poucos eu adoro dar carinho – carinho de abraço, de beijo e palavras doces. Porque esses são os que gostam de assim serem tratados. E, embora o bichinho ranheta e malcriado que me habita viva dizendo que ser assim é quase ridículo, eu sou.

Eu sou e não costumo mudar. A não ser quando algo muito sério acontece e a amizade deixe de existir – o que ocorreu em, sei lá, uma ou duas ocasiões na minha vida toda. Por isso eu não entendo alguém ser todo carinho com você num dia e no outro te tratar como se houvesse um manual de protocolos do Itamaraty entre vocês. Cheio de evasivas e laconismos.

Isso me lembra crianças bem pequenas. Quase impossível não pensar nelas quando ganham um brinquedo novo. As crianças mais velhas fazem coleções, tem mais cuidado com seus brinquedos e às vezes até gostam mais dos antigos do que dos novos. As pequenas não. Assim que ganham algo novo elas abandonam o antigo. Deixam pra lá meio jogado. Até que o brinquedo novo fique velho também e assim sucessivamente.

Hmm. Deve ser por isso mesmo que eu nem me interesse muito por crianças pequenas. Nem por pessoas que vão simplesmente ‘trocando’ de relações à medida que alguém novo aparece nas suas vidas. Sim, eu entendo que o interesse às vezes possa arrefecer um pouco. Que existam estremecimentos. Ou fases ruins. Mas, em alguns casos, fica parecendo apenas que existem aqueles que fazem da filosofia do descartável um ideal para suas vidas.

*********************************
Pode até parecer que eu tô me queixando, mas eu estou longe disso. Esse texto é só uma constatação. Porque, afinal de contas, a vida vai ensinando a gente que um pouquinho de cinismo pode salvar a alma.

Advertisements

2 Comments

Filed under Uncategorized

2 responses to “Não mudem os quadros de lugar

  1. Fiquei lendo o seu post e me lamentando de não ter ficado mais amigo seu, de tudo no Rio ter ficado bem estranho e a gente não ter se falado como deveria ter sido.

    Eu te vejo falando. E eloquente como sempre.

    Eu troco muita coisa, mas não de pessoas. Sou conservadoríssimo, nesse ponto.

    Talvez, um dia, você podia explicar como isso funcionou, quando a sua criança era pequena.

    (sugestão de post)

  2. ai, marcus, to quase deletando esse post, hahahaha. [a questão é que eu escrevo pra tentar entender umas coisas, mas, na verdade, eu nem deveria publicar, sabe. devia ficar só pra mim.]

    bj

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s