Porque tá chovendo…

… e eu tô morrendo de ódio de uma coordenadora lá da U*FF [eu conto o milagre e – quase – digo o nome da santa]. Sabe gentinha que tem um carguinho de m* e acha que tá podendo? Então.

************************************

Aí dá vontade de chegar lá e perguntar com a mãozinha na cintura: “Qualé, fia? Tu é doutora? Eu também sou. Tu é funcionária do Lula? Eu também sou. Tu tem Lattes? Eu também tenho. Então vai te catá.” Aff.

************************************

Mas deixa pra lá. Não vou gastar um centavo em cremes anti-rugas por conta de uma ba…, quer dizer, de uma senhora tão irritante. Vou ouvir musiquinha bonita pra me acalmar [adoro o Ira! a-do-ro!], jogar uma maquiagem na cara, subir no salto e vou lá enfrentar a piriguete. Porque aqui eu faço a minha catarse, mas quem vai lá é a Cris; uma moça phyna, que fala baixinho e que nunca vai deixar que ninguém faça ela de besta. Pois sim.

*************************************

Advertisements

12 Comments

Filed under Uncategorized

12 responses to “Porque tá chovendo…

  1. Su

    Quem canta junto é o Ira? Eu tenho essa música no meu mepetrês há séculos e sempre me perguntei quem cantava junto com o Samuel Rosa. Linda, linda, gostei de saber. (e boa sorte lá com a sra. fdp)

  2. não, su, é o samuel rosa que canta junto com o Ira!, como convidado num acústico desses da metevê. [a sra. fdp basicamente quer complicar minha vida num projeto em que eu tô metida lá na UFF. mas a coordenadora do tal projeto me quer [ui!] e já tá mexendo os pauzinhos dela. meu santo de cabeça deve ser muy forte, doçura.] mil beijins

  3. Talvez você ache antipático o que eu vou dizer, mas a minha experiência atendendo funcionários públicos no balcão da minha repartição me mostra que os mais antipáticos, entre todos, são aquelas professoras universitárias todas bem vestidas e de nariz empinado.

  4. claro que não acho antipático o que você disse, marcus, até porque eu concordo muito contigo. mas eu não visto esse figurino o tempo todo. você lembra como eu estava vestida quando me conheceu? eu fui te encontrar de vestidinho e…………havaianas, né? rs. é que deixa eu te contar em off: eu sou muito insegura. e tímida. e roupa é uma coisa que me faz sentir um pouco mais segura nessas situações. essa tal mulher foi estupidamente grossa comigo ao telefone sem motivo algum. aí eu fui lá e fui bem educada, sabe? uma lady mesmo. bem em cima do salto e ela ficou mansinha. fico pensando em como uma criatura dessas trata os alunos. porque eu peço desculpas aos meus alunos se atraso, por ex., e explico o porquê. acho que devo isso a eles, justamente porque cobro isso deles. não fico de nariz empinado me achando a última fanta geladinha do deserto. mas com essas fulanas assim eu faço questão de ser insuportável. alguém me disse uma vez que eu tava podendo e eu acreditei, hahahahahahaha. bjs!

  5. menina, vai lá e fala, deixa barato não, agora vc não é mais ‘provisória’… quer q eu bata nela?
    beijos

  6. Ai, essas burocratas, da uma raiva, mas depois que a gente resolve tudo fica até com pena da figura mal amada.
    Beijos

  7. eu quero, ju!!! rs. essa pessoa bem está merecendo umas bifas, viu… [a coordenadora desse projeto onde eu estou me falou que ela não faz assim só comigo não. disse que outro dia ela estava lá no pátio conversando com alunos e a louca veio berrando coisas e falando de um papel. aí a minha coordenadora disse: ‘é uma pessoa difícil, cris’. sei não. pra mim, ‘pessoas difíceis’ são aquelas que tomaram poucas chineladas quando era crianças. simples assim]

    🙂

  8. olha, tatinha, ‘pena’ eu não tenho não. mas, nesses casos, eu sempre confio numa lei do universo que pra mim é batata: o mundo gira e a lusitana roda, rs. ou seja, você maltrata alguém hoje e amanhã a pessoa está num cargo igual ao seu ou acima de você – inda mais no serviço público, onde tudo é uma questão política. aí, você vai ter que negociar com ela e ser bonzinho se quiser algo. teve uma vez que a professora da banca de um concurso que eu tava fazendo foi bem desagradável comigo. e eu pensei: ‘deixa estar, jacaré. um dia eu vou ser igual a você e a vamos estar na mesma banca, então quero ver você falar assim comigo.’ é sempre bom ver a cara das pessoas quando falam com alguém igual a elas: ficam tão boazinhas, né? eu acho que, na verdade, se conhece alguém pela maneira como tratam quem depende deles, ou faz serviços para eles. aí é que a maritaca pia, hahahahaha. bjs!!

  9. madoka

    sério que vc gosta do ira! adoro, muito. Um dia encontrei o Scandurra na rua em sp, quase agarrei-o hahahahahahaha, não tive coragem né.
    É o melhor acústico, o deles, não tem pra ninguém. Tá lindo, demais. E essa música, putz que banda.
    Teve o lance do Nasi cair fora. Não deve ser fácil, mais de 20 anos na estrada, juntos. É a banda.
    bjs cris
    madoka

  10. como diria um amigo meu: mata ela!!!
    bjs

  11. hahahahahaha, ju, deixa ela com a chatice dela lá. eu tô bem feliz aqui. bjs!

  12. madoka, eu adoro o Ira!, mas sei que o scandurra e o nasi tiveram uma briga feia. eles nem se falam mais. pena, né? beijão pra ti.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s