Tem que escrever mesmo?

Foto que traduz bastante bem meu estado de espírito nos últimos tempos...

Eu queria tanto escrever sobre o livro novo que estou lendo e amando, mas não dá.

Queria também fazer um post sobre a discussão que rolou na sala dos professores a respeito de alunos gays e de como eu quase voei no pescoço de um professor idiota [que teve a coragem de dizer que aluno gay na aula dele tudo bem, mas sem ‘viadice’]. Só que ela – a preguiça – não deixa.

Também poderia falar que finalmente perdi amor ao dinheiro e comprei meu primeiro Rayban ‘lerrítimo’, depois de ser convencida de que o uso prolongado de lentes de sol ‘genéricas’ pode causar inúmeras doenças nos olhinhos.

Por último, poderia dar pulinhos e dizer que vou à FLIP de graça esse ano, graças a um sorteio da associação de docentes lá do trampo. Fui uma das nove felizardas – e olha que eu nunca fui sorteada nem pra ganhar frango de quermesse. Tudo bem que amantes da literatura irão torcer o nariz e dizer que a FLIP é festchenha – e é mesmo, a gente vai pelo social – mas quem não quer ganhar 4 dias de graça em Paraty?

Enfim. Apesar de todas essas coisas, a única vontade que me dá é escrever post no melhor estilo ‘querido diário’. Uma preguiça mortal daquelas bem boas, sem culpa nenhuma, que depois de 5 anos de doutorado eu tenho mais é direito de ter vontade de não fazer nada. Tenho dito aos meus amigos que tirei um ano sabático. Me dei esse presente. Trabalhar 2 dias por semana [num ritmo louco, mas ainda assim, apenas 2 dias], com mais 2 aulinhas na 6a à tarde. Ir à academia 3 vezes por semana e correr no final de semana. Comer sem pecado e sem juízo, tudo o que me der na telha [e me arrepender depois]. Ir a todos os médicos que não fui nos últimos dois anos, comprar livros [sobre assuntos bem diferentes da minha tese] e me comprometer a lê-los. Ver meus amigos com mais frequência. Viajar [nos últimos 6 meses fui à Bahia, ao sul e à São Paulo. Nas férias de julho vou à Curitiba conhecer essa moça e novamente à São Paulo. Nas férias de verão,  não sei. Mas queria passar uns dias aqui].

Por fim, as atividades que mais me consomem horas vagas: arar, plantar e colher na minha fazendinha, hahahahaha. Olhem só que graça:

Amanhã tenho umas coisas chatinhas pra fazer, mas também quero tentar produzir alguma coisa. Há dias que tento organizar um artigo e decidir pra qual periódico devo mandar. Só que eu sou igual a tartaruguinha da fábula e demoro, demoro e demoro a decidir. Acho que a demora tem a ver com medo também. Sempre foi assim. Medo de mandar o artigo e vê-lo ser rejeitado. Ridículo, mas – bem – quem acreditou naquela história de mulher-bem-resolvida? Então amanhã vai ser mais um dia tentando engrenar alguma coisa. Tenho pensado muito num projetinho de pós-doc, a princípio pra fazer no Brasil mesmo – se conseguir um orientador na USP ou na UNICAMP. Só que eu nem sei como nem por onde começar a buscar um orientador – ou interlocutor, como queiram. Como se vê, meu ócio é mais do que produtivo.

E, olha aí: eu nem queria fazer post nenhum.

🙂

Advertisements

15 Comments

Filed under Uncategorized

15 responses to “Tem que escrever mesmo?

  1. Parabéns pelo Rayban :^D

    Um personagem de um conto meu diz, a certa altura: “pagar o aluguel não é preciso; tomar três garrafas de Veuve Clicquot com minhas melhores amigas é urgente”.

  2. madoka

    fiquei super a fim de ler o livro que vc indica. Vou ver com o importador se ele consegue trazer pra mim. E esses fofos aí dormindo? é tudo né?
    bjs

  3. brigada, marcus. ele é leeeendo 🙂 [e desde quando você escreve contos???]

    madoka, o livro é muito bacana. me mostrou aspectos da leitura bem diferentes dos quais eu tô acostumada a lidar. acho que vale a pena pedir sim. eu já dei dois exemplares de presente de aniversário. beijão!!

  4. Tina Lopes

    Ai, nao creio, o RayBan e igualzinho ao meeeeuuuu! E os dois dormindo, nhoins! Chegou julho,amiga, ta chegando! (acordei desanimada pero cheia de exclamaçoes virtuais pra compensar)

  5. hahahahaha, adoro pontos de exclamação!!!! exclamação é vida!!!!!! bjs, amiga

  6. Hellen

    Posso dizer que de tudinho aí, só prestei atenção na SAMARAAAAAAAAA. Linda, fofa, DIVA!!! rsrsrsrs.

    (Descanse mesmo, flor. Vc merece e é tão bãoooo).

    Bjs.

  7. Hellen

    Esqueci: a Keka de cabecinha dengosa de ladinho enfiadinha no sofá, tbm está um ARRASSSSSSOOOO.

  8. posso apertar as pessoas da foto??????

  9. Estou escrevendo algumas coisas desde 2008… projeto de caso pensado, e adiado há muito tempo.

    Falarei sobre isso quando o troço ficar mais maduro e/ou pronto…

  10. ah, venham, meninas, venham me visitar e apertar as fofuxas. de brinde: bolo de cenoura 🙂

    legal, marcus. vou ficar aguardando. bjs!

  11. hum, bolo de cenoura com cobertura de chocolate???

  12. éééééééé!

    🙂

  13. fiz um hoje, ju. ficou bom demais. receita da patricia scarpin, do technicolor kitchen. link aí ao lado 🙂

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s