Em resumo:

A melhor coisa de se mostrar é se livrar daquelas pessoas que nunca foram realmente suas, aquelas pessoas que amam mais seus próprios preconceitos do que você, aquelas pessoas que, por força das convenções vigentes, simplesmente não vão mais conseguir te amar se souberem quem você realmente é. Deixe elas seguirem viagem. Quem se importa com elas?

Eu tento me concentrar em quem vale a pena.

Dele. Meu amigo querido. Te amo, Alex.

***********************************
E, olha. Na minha vida ainda existem aqueles que não valem a pena. Mas são poucos, muito poucos. Ainda bem.

Advertisements

3 Comments

Filed under Uncategorized

3 responses to “Em resumo:

  1. é fato, concentrar só naqueles q valem a pena…

  2. Eu super difícil ter essa mentalidade e atitude, mas concordo que é sinônimo de uma vida mais tranqüila e mais fácil.

    Acho que aqueles que “não combinam” com a gente trazem um desafio de aprendizado que muitas vezes só convivendo com quem faz o que a gente gosta, ou é do mesmo jeito que a gente é, nos deixaria parados no mesmo lugar.

    Nem que seja pra gente sempre se lembrar do que não fazer, do jeito que não devemos ser, um ídolo negativo digamos assim.

    Claro que tem que ter “pele grossa” como se diz por aqui e não se deixar influenciar pro lado negro da força também…

  3. hmmmm, lelei. eu acho que a questão aí é mais do que simplesmente tentar conviver com quem não combina com a gente. isso a gente tem que fazer todo dia, né? nos mais diversos lugares é assim, trabalho, faculdade, você convive com pessoas diferentes e faz todo um malabarismo pra ser civilizado e ‘tolerante’. mas para mim o ponto nevrálgico é ter que se adaptar ou fingir pras pessoas que são parte do teu círculo mais íntimo e que, em tese, deveriam te amar e te aceitar. acho que é uma escolha difícil. com família eu acho mais complicado – digo isso porque a minha é uma família unida [agora muito mais depois da morte do meu pai] e mesmo não concordando em muitas coisas com eles, e mesmo sabendo que eles não aprovariam muitas das minhas convicções se soubessem, eu sigo acreditando que eles são um grupo à parte. o que eles me dão em troca compensa essa parte de mim que precisa ficar de fora das nossas relações. já com amigos, sou muito menos condescendente. com o passar dos anos, fui limando quem eu achava que simplesmente não valia a pena pelas mais diversas razões. sabe gente que diz: ‘não sou homofóbico, eu ATÉ tenho amigo gay’ [substitua ‘gay’, por ‘negro’, por exemplo]. com esses não há possibilidade de convivência. há outros tipos também. pessoas que desfiam toda a sorte de preconceitos porque aquilo já se naturalizou na linguagem delas. gente que acha que humor pode ser racista, machista, misógino, etc, etc. gente que é por demais conservadora, religiosa demais, que faz proselitismo. que me desculpem, as pessoas podem ser o que quiserem; mas, de preferência, que se mantenham longe de mim. minha tolerância esbarra em coisas que para mim são caras demais. eu tenho certas posições que são inegociáveis. não me importo que me vejam como radical; acho até bom. não quero ser conhecida como aquela que fica em cima do muro. aquela que aceita tudo. aquela que é boazinha em prol de uma falsa ‘aceitação’ do diferente. eu entendo que historicamente há grupos e grupos. há aqueles que são hegemônicos, que dominam ou tentam dominar uma outra parcela; que negam direitos aos outros para mantê-los numa posição subalterna. eu brigo contra isso. então, esse tipo de posição, eu não negocio. e faço questão de manter distância de quem se coloca do outro lado. em resumo, eu aceito que eles sejam diferentes de mim nessas coisas que citei, desde que eu não tenha que conviver com eles. 🙂 bjs

    p.s.: eu falei da minha família, mas, por sorte, nenhum deles chega a defender nenhuma dessas posições radicalmente retrógradas.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s